Toda terça-feira, há 5 anos, o físico Luiz Alberto Oliveira vem falar de filosofia aqui. É muito útil. Ninguém quer ser intelectual, mas a gente fica com uma idéia do planeta, que está lá no fim da galáxia, longe de tudo. Isso dá a você uma idéia melhor da precariedade do ser humano, que é um fodido. Nasce, morre, como outro bicho qualquer, então por isso mesmo ele deve ser mais modesto, não pensar que é importante. O sujeito que pensa que é importante é para mim um débil mental. -Oscar Niemeyer

sábado, junho 13, 2009

Operação "Cast Lead" (Chumbo Grosso) - Israel multado?

O Chefe das Nações Unidas, Ban Ki-moon, declarou que considera multar Israel pelos ataques a instalações das Nações Unidas ocorrida durante carnificina na Faixa de Gaza em dezembro de 2008. Três semanas seguidas de ataques aéreos e incursões por terra deixaram aproximadamente 1.350 palestinos mortos -- dos quais pelo menos 1.100 eram civis -- e ainda cerca de 5.450 pessoas feridas.

Tel-aviv empreendeu uma operação de guerra plena em Gaza em 27 de dezembro do ano passado. Durante a carnificina, as forças israelenses atacaram três escolas mantidas pela ONU na Faixa de Gaza, matando pelo menos 45 civis. A maior parte das vítimas havia se refugiado nos prédios para escapar da chuva de fogo israelita. (N.E. literalmente, pois tratavam-se de 'flesh eating bombs', bombas de fósforo, o que é uma grave violação à Convenção de Genebra).

Soldados israelenses também abriram fogo contra um comboio da agência de socorro da ONU durante um cessar-fogo de três horas.

Em uma conferência de imprensa em Nova Iorque, Ban declarou que a multa de 11 milhões de dólares foi recomendada por um comitê eleito para investigar os danos provocados por Israel a estruturas das ONU durante a operação Cast Lead. (N.E.: só a tradução já seria um ato de violência, algo do tipo "Operação Chumbo Grosso", pqp)

A decisão do Secretário-Geral Ban em multar Israel por danos às edificações da ONU vêm enquanto a perda de mais de mil pessoas na Faixa de Gaza permanece irreparável.

A missão de quinze Estados-membros chefiada pelo jurista judaico Sul-Africano Richard Goldstone entrou na empobrecida faixa no início de junho para lançar uma investigação sobre alegados crimes de Israel na região.

Israel, no entanto, envidou todos os esforços para barrar o inquérito da ONU. A delegação de Goldstone teve reiteradamente negado o visto na Faixa de Gaza, em um movimento rotulado como "decepcionante" por oficiais da ONU.

Israel tem se recusado sistematicamente a cooperar com qualquer investigação. Rejeitou o Tribunal Penal Internacional (TPI) e não está cooperando com a missão de estudos do Conselho dos Direitos Humanos das Nações Unidas em Gaza.

Traduzido do original: http://www.presstv.com/detail.aspx?id=97895&sectionid=351020202
MT/MMN - Fri, 12 Jun 2009 13:15:52 GMT


A ONU esbarra na aporia da autoridade descentralizada sem poder coercitivo. Vide, por exemplo, o episódio da invasão no Iraque, a ONU só tem utilidade, mesmo que por omissão, quando convém sufragar os interesses do terrorismo de estado provocado por EUA e Israel, do contrário, basta 'unca' Sam clicar em 'ignore' ou acionar o artigo 27 e a ONU é figura mais figurativa do que a Rainha da Inglaterra num chá das seis.

Essa multa é 'conversa pra boi dormir': Israel não paga, acontece o quê? O máximo que poderá acontecer será o sul-coreano que dirige a ONU rasgar a tanga e ter um chilique, enquanto folheia uma 'G magazine' com o Seedorf na capa enquanto espera a próxima edição.

In somma: enxovalharam instalações da ONU na Faixa de Gaza e, quiçá para 'amansar' a opinião pública, uma vez que EUA e Israel demonstradamente estão CAGANDO E ANDANDO para o que a ONU pensa ou deixa de pensar, abre-se a possibilidade de uma retaliação: uma multa que, se calhar, não vai dar em nada, e é tão meramente mais um aspecto risível diante do GENOCÍDIO que o Estado terrorista de Israel tem levado a cabo na região, promovendo o "novo Holocausto" contra o qual nada é feito.

Books

  • CHESTERTON, G. K.. Ortodoxia
  • CLAUSEWITZ, Carl von. Der Krieg
  • COLERIDGE, S. T. Biographia Literaria
  • EVOLA, Julius. Men Among the Ruins
  • GUDERIAN, Generaloberst Heinz. Panzer Leader
  • GUÉNON, René. The Crisis of the Modern World
  • JUNGER, Ernst. Storm of Steel
  • SCHMITT, Carl. Der Begriff des Politischen
  • SWIFT, Jonathan. Panfletos Satíricos

Fave music:

Syd Barrett's Pink Floyd, Cream & Clapton, King Crimson, Univers Zero, Heldon, Faust, Magma, Mahavishnu Orchestra, Miles Davis, Astor Piazzola, Frank Zappa, Marty Friedman, Al Di Meola, Jefferson Airplane, Led Zeppelin, Funkadelic, Allman Brothers, Blue Cheer, Beatles, U2, Chrome, Velvet Underground, The Stooges, John Cage, Villa-Lobos, Beethoven, Bartók, Stravinsky, Bach... & Coltrane, Coltrane, Coltrane, C-O-L-T-R-A-N-E-!

E SLAYER, PORRA.

Pleonasmo


Powered by Blogger

Resolução mínima recomendada: 800x600


O Autor

O homem só será capaz de atingir sua racionalidade plenamente quando for capaz de despir-se de tudo o que lhe deveria ser abstruso, principalmente os adereços da ignorância e do preconceito.

Plus au sujet de moi: Vous la saurez en temps voulu... Ou peut-être vous ne saurez jamais... Qui sait? Ah, arquétipos: tropismo por mulheres de óculos.


"O casaco de Arabela Tá com bosta na lapela É bom, mas está borrado. Veio o inverno, veio o frio, O casaco ainda serviu, Borrado não é rasgado." Bertolt Brecht


Humor: Les couleurs du chat peuvent changer.